Volume x Densidade – Ração Extrusada e Peletizada

      Nenhum comentário em Volume x Densidade – Ração Extrusada e Peletizada

Eng. Rafael Resende Silva

Já temos um vídeo falando sobre Volume e Densidade, porém voltado para a parte de recepção da fábrica de ração, comentamos sobre como é o comportamento dos grãos e quais as vantagens e desvantagens de se fazer moagem separada ou conjunta.

Se você está conhecendo o Portal R2S agora vou deixar o link abaixo da primeira parte na qual estou falando sobre volume e densidade de matérias primas.

Nesse novo vídeo vamos trabalhar com produtos acabados, e fazer a densidade de rações peletizada e ração extrusada para cães e gatos. O Intuito aqui é mostrar que cada uma tem um comportamento diferente e isso pode influenciar no momento de se projetar uma fábrica de ração.

Primeiramente no momento do projeto temos que prever quanto que irá caber em cada silo de armazenamento de após a extrusão, com esses números que estou passando no vídeo podemos generalizar para outras rações e com isso determinar se uma produção irá transcorrer do inicio ao fim ou se caso eu precisar parar o ensaque, quanto tempo terei que deixar a extrusora trabalhando para poder encher os meus silos.

As vezes pode parecer um conceito meio bobo, mas entender o comportamento do seu produto é muito importante para o seu gerenciamento produtivo.

Outro ponto que a densidade faz muita diferença é na embalagem, se você não tiver o controle da sua densidade na saída da extrusora e o produto expandir muito, corremos o risco de o produto chegar ao ensaque e encher a embalagem a ponto dela não selar e ainda por cima apresentar um aspecto feio.

Para um efeito de comparação, uma ração de cachorro e gato quando muito expandida ela vai lembra uma ração para papagaio ou um salgadinho (snacks), ele fica muito leve com uma densidade em torno de 0,15 a 0,20 g/cm³.

E nessas condições o saco de ração não fecha e fica estufado, complicando outros dois pontos dentro da fábrica de ração.

Se a empresa insistir com um produto muito expandido, poderemos ter problemas no armazenamento, pois essas embalagens não vão ter uma trama segura na montagem do palete.

Outro fator crucial é o transporte ele ficará mais caro pois vai caber menos produto em uma carreta, pois como o produto esta mais expandido, mesmo que rebata os sacos na carroceria, não será possível levar muito por causa da altura da carga.

E o mais problemáticos de todos é o ponto de venda, que o lojista vai receber um produto fora do padrão e o cliente ao comprar também vai perceber a diferença no produto podendo até deixar de comprar esse produto no futuro, mesmo que ele esteja com os problemas resolvidos.

Espero que gostem do vídeo e conto com vocês para me ajudarem nos próximos vídeos, me envie nos comentários ou nas nossas redes sociais quais dúvidas vocês tem para que eu possa ajudar.

Um Forte Abraço e até a próxima.!

Eng. Rafael Resende Silva

VÍDEO – VOLUME E DENSIDADE – RAÇÃO EXTRUSADA E PELETIZADA

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *