Vendedor brasileiro é o penúltimo em ranking de simpatia

Vendedor brasileiro é o penúltimo em ranking de simpatiavendedor entediado

Desânimo: vendedores brasileiros estão entre os que menos sorriem para seus clientes
 – Estamos acostumados a ouvir que o Brasil é um país onde as pessoas são calorosas e receptivas, que os serviços são executados e as pessoas bem servidas, mas o estudo abaixo demonstra um resultado diferente, nossos vendedores tem feito o seu trabalho de mau humor, estão mais carrancudos, qual o motivo disso? Remuneração? Insatisfação com a função. As empresas devem montar sistemas de recrutamento para poder captarem somente aquelas pessoas na qual possuem a habilidade de trazer o cliente de volta a empresa.
E o empreendedores de pequenas empresas devem dar o exemplo aos seus funcionários somente um bom atendimento traz os cliente de volta a nossas empresas.
Os vendedores brasileiros estão carrancudos. Essa foi a conclusão de uma pesquisa que avaliou a qualidade do atendimento ao cliente em países do mundo todo. Segundo o estudo, o Brasil ficou em penúltimo lugar num ranking que mede a quantidade de atendimentos iniciados com um sorriso.
De todos os atendimentos avaliados no Brasil, 79% começaram com um sorriso do vendedor. O número está bem longe do alcançado pelos irlandeses, que lideram a lista com 97% de atendimentos sorridentes. De toda a lista, os brasileiros ficaram em 15º lugar, à frente apenas do Japão, que teve uma marca de 74%.
O estudo foi realizado pela companhia sueca Better Business World Wide, em parceria com a brasileira Shopper Experience, e analisou o atendimento em 69 países. Após compilar os dados, a companhia elaborou o ranking com 16 posições. A pesquisa foi realizada em 2014.

Para avaliar o atendimento, a pesquisa usou clientes secretos, ou seja, clientes que entram no estabelecimento também com o objetivo de avaliar os vendedores. No Brasil, 22 mil clientes secretos participaram.
Além da simpatia, a pesquisa avaliou o índice de vendas adicionais conquistadas pelos vendedores. E mais uma vez o Brasil ficou perto da lanterna. Enquanto a média dos países foi de 52% de vendas adicionais, por aqui o número ficou em 37%, mais uma vez à frente apenas do Japão. O campeão neste quesito foi Honduras, onde 97% dos atendimentos geraram compras adicionais. 

Deixe uma resposta