Shitsuke e Setsuyaku – Finalizando os 8 S’s da Qualidade

O maior patrimônio de uma empresa são os seus recursos humanos. Nenhuma máquina ou sistema, por mais moderno e automático que seja, consegue raciocinar e usar a criatividade para propor melhorias que gerem economias.

A padronização é essencial para a qualidade. Portanto, Shitsuke estabelece que é preciso procurar transformar os sensos anteriores em hábitos e se comprometer com os padrões técnicos, éticos e com a melhoria contínua. Esse poderia ser o ultimo dos S’s a ser estudado, entretanto ainda temos o Setsuyaku que é o Senso de economia acredito que autodisciplina e economia devem caminhar juntas.

Todos os projetos que temos que implantar a palavra de ordem que recebemos de nossos superiores primeiramente é realizar projetos econômicos e para que todos se comprometam com o processo.

O mesmo acontece com o processo de implantação do sistema de qualidade somente se a equipe estiver altamente engajada é possível realizar essa implantação com poucos gastos, lembrando que o senso de economia nem sempre se refere a finanças, o tempo é um bem muito raro e preciso nos dias de hoje, por isso precisamos reduzir tempo para executar uma tarefa e treinamento.

A globalização está exigindo uma maior competitividade das empresas que, estão sendo obrigadas a produzirem melhor e com menor custo. Quando se pensa em redução de custo, a primeira ideia que surge (infelizmente) é reduzir a mão de obra, ou melhor, demitir pessoas.

As estatísticas mostram os seguintes desperdícios no Brasil:

  • Até 25% da energia elétrica gerada
  • Até 40% da água tratada
  • Cerca de 30% dos alimentos produzidos
  • Perdas superiores a 30% na construção civil

Por termos tudo em abundância, infelizmente ainda não temos a consciência da preservação e da redução de gastos e ainda somos campeões mundiais em acidentes do trabalho e se somarmos a estes desperdícios os gastos com afastamentos e tratamentos médicos devido a problemas decorrentes de condições ambientais (calor, ruído, umidade e agentes químicos), certamente chegaremos a valores significativos.

Para conquistar a ordem mantida é preciso exigir de cada pessoa uma autodisciplina constante, muita determinação para manter as conquistas das etapas anteriores e pontualidade nos compromissos assumidos. A ordem mantida é uma facilitadora para libertar a energia criativa e tem como objetivo levar à realização plena das coisas comuns.


Para se completar o ciclo de implantação dos 8S’s temos que exigir os seguintes itens de nossos colaboradores.

* O comprometimento dos colaboradores; 
* A ética em primeiro lugar;
* Ter educação, paciência e responsabilidade; 
* Respeito às normas e procedimentos;
* Melhoras na comunicação; 
* Delegação de responsabilidades e atribuição de autoridades.

Para se colocar em prática essa implantação é necessário que se crie procedimentos claros e possíveis de serem cumpridos, ou seja, deve-se trabalhar com pequenas metas para que a equipe veja o progresso dia após dia e com isso se sintam motivados de ver progresso em suas ações. Todos os procedimentos que forem criados para alcançar a meta devem ser de fácil compreensão e com vocabulário de uso diário, para que todos possam compreender e assim executar a função, lembre-se que nem todos os funcionários possuem o mesmo grau de conhecimento que a pessoa que esta implantando o programa.

Principalmente em fábricas de ração ou indústria de alimentos o coordenador do projeto irá lidar com o diretor da empresa, mas também irá treinar o colaborador que mal terminou a quarta séria.
Outro que deve ficar bem claro é ser objetivo na comunicação, não faça rodeos para explicar o que o funcionário deve executar e estabeleça sempre o porquê aquela função deve ser executada, muita das vezes o operador irá realizar a função na qual foi mandado fazer, mostre para ele o quão é importante ele realizar determinado serviço bem feito para que ele seja beneficiado pelo bom desenvolvimento do trabalho no futuro.

E por último e muito importante estabeleça horário e cumpra-os a risca, treinamento é muito importante, mas mais importante é a empresa faturar e cumprir com os prazos pré-acordado com os clientes.

Educação e treinamento profissional são à base do sucesso. Uma análise rápida e superficial indica que a responsabilidade é do “Estado”, pois, é ele quem deve prover escolas de forma a que o trabalhador chegue pronto ao “mercado” e o cidadão pronto para a vida. Essa frase até poderia ser verdade, se analisarmos o vetor para que tudo isso ocorra é o ser humano e se ele não se disciplinar nada acontece.

Além do quejá conversamos lá no texto sobre Shido,faz parte da diretoria promover o conhecimento e a propagação do mesmo e não daparte técnica, mas também sobre outros assuntos que podem ser abordado emreuniões de cúpula da SIPA ou reunião de trabalho como também nas SIPAT’s.

Não é só parte técnica que realiza exames de saúde, o exame devem ser feitos sobre doenças ocupacionais, saúde financeira, ergonomia entre outras coisas que prejudica a saúde dos nossos colaboradores, às vezes melhor perder 30 minutos no inicio do dia do que perder 4 ao longo do processo. Está comprovado que as ginásticas laborais ajudam na agilidade na qual um trabalho é feito.


Com o Senso de Autodisciplina implantado, é chegada a hora de verificar se nada ficou para trás:

* Há algum material fora do lugar?
* Há material bom perto de objetos inúteis?
* Há excesso de material de expediente?
* Os materiais/equipamentos estão organizados, identificados e limpos?
* A apresentação do pessoal (uniforme/vestuário) demonstra asseio?
* O relacionamento entre os colegas é bom?
* Os EPI’s estão sendo usados?

Este programa foi, e continua sendo, a base da qualidadetotal que transformou em menos de 20 anos, uma nação destruída pela guerra esem recursos materiais, numa potência industrial e econômica. É claro que nãosão apenas estas cinco palavras que irão transformar uma empresa e um país. Opovo japonês adotou os conceitos dos 5S mas já, naquela época, tinham uma boa e sólida formaçãoescolar, além de histórica e filosoficamente adotarem o combate aos desperdícios.Este hábito faz parte da cultura do Japão. 

Agora é com você! Ao longo de 2018 tivemos a oportunidade deconhecer um pouco desse programa que é a base para qualquer implantação desistema de qualidade, aproveite o recesso de fim de ano para pensar um pouco emcomo esta sua vida pessoal, profissional e financeira, alguns dos leitoresestão em processo de implantação de Gestão de Qualidade outros estarão emauditorias de manutenção dos sistemas de gestão, mas o mais importante o quevocê pode fazer em 2019 para ser diferente e fazer o seu trabalho de formadiferente e alcançando melhores resultados, Economize seu tempo (Setsuyaku), e discipline-se(Shitsuke) para alcançar os seus objetivos.

Últimos textos:

Um forte Abraço, um feliz Natal e que 2019 seja repleto de realizações.

Eng. Rafael Resende Silva

Portal R2S

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *