Produção de grãos no ciclo 2018/2019 deve subir 4,5%, diz Conab

Entidade estima que safra pode chegar a 238,4 milhões de toneladas

Foto: Cidasc

A produção de grãos no ciclo 2018/2019 deverá atingir 238,4 milhões de toneladas no Brasil. O levantamento divulgado nesta terça-feira, dia 11, pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) indica que a safra deve aumentar 10,6 milhões de toneladas em relação à temporada anterior, ou 4,6%.

O estudo revelou que que as condições climáticas apresentadas até agora, em todas as regiões produtoras de grãos, estão influenciando positivamente as produtividades. Os principais produtos responsáveis pela alta da produção são soja, milho, arroz e algodão, as maiores culturas do país, que juntas correspondem a 95% da produção total.

Quanto à área plantada, o terceira  boletim da entidade calcula que deverá alcançar 62,5 milhões de hectares, com uma perspectiva de aumento de 1,2% em relação à temporada passada. O que explica este acréscimo é o aumento de área para as culturas do algodão e da soja.

Soja

As expectativas para safra 2018/2019 indicam que a produção de soja deve chegar a 120,1 milhões de toneladas, alta de 0,7%.

Com relação à área plantada dessa cultura, há uma tendência de crescimento de 1,8% em relação à passada.

Milho

No caso do milho, a produção deverá atingir 91,1 milhões de toneladas, alta de 12,8% em relação ao ciclo anterior.

A safra do cereal na primeira safra deve chegar a 27,3 milhões de toneladas, alta de 2,1%. A área plantada pode chegar em 5,1 milhões de hectares, representando incremento de 0,8% em relação à temporada 2017/2018.

Nesta primeira safra, a Conab indica que a produção, bastante pontual, deve atender demandas internas, a exemplo da ração animal para confinamento e em áreas próximas às granjas de aves e suínos.

Para a segunda temporada, espera-se uma produção de 63,7 milhões de toneladas, alta de 18,1% em relação ao ciclo anterior, de 53,9 milhões de toneladas.

Algodão

Outro destaque de produção é o algodão. Segundo a Conab, a safra poderá atingir nesta temporada 2,4 milhões de toneladas de pluma, o que representa um acréscimo de 17,8% sobre a safra passada.

O desempenho das cotações do produto, tanto no mercado interno quanto no externo, estimulou os produtores nacionais a investirem fortemente na lavoura.

Para o algodão em caroço, espera-se uma alta de 18,3% na produção, com 3,5 milhões de toneladas, contra 3 milhões de toneladas no ciclo anterior.

Fonte: Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *