Grupo empresarial prepara implantação de frigorífico de suínos, ovinos e peixes em Rondônia

Grupo empresarial prepara implantação de frigorífico de suínos, ovinos e peixes em Rondônia

O novo frigorífico, que já tem projeto adequado às normas do Serviço de Inspeção Federal (SIF)
Em visita à Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), nesta sexta-feira (20), um grupo de empresários apresentou projeto de implantação de um grande frigorífico para suínos, ovinos e peixes, em Vilhena. Os parceiros escolhidos são os micro e pequenos criadores do agronegócio familiar, que contarão com ração e assistência técnica para a criação.
Evandro Padovani recepcionou o grupo empresarial em visita à Seagri, juntamente com Valterlins Calaça
A região Sul do estado é a que tem mais diversidade na produção de pequenos animais, como suínos, ovinos e peixes, onde quase todos os agricultores familiares se dedicam à plantação e criação consorciadas, explicam os empresários, a fim de justificar a escolha de Vilhena como sede do novo empreendimento.
O novo frigorífico, que já tem projeto adequado às normas do Serviço de Inspeção Federal (SIF), estará pronto e em operação até o final de 2016, com capacidade de abate de mil suínos, mil ovinos e dez toneladas de peixe ao dia. Uma fábrica de ração também está com projeto adequado ao SIF e deverá ser construída na mesma planta.
O secretário Evandro Padovani comemorou a iniciativa, em especial porque “contempla a parceria com o micro, pequeno e médio agronegócio da região, fortalecendo a agricultura familiar, fixando o homem no campo e evitando o êxodo rural”. O agronegócio familiar é responsável por mais de 82% da produção agropecuária em todo o estado e a região Sul segue a mesma tendência.
Presente à reunião, o superintendente do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Valterlins Calaça, se prontificou, juntamente com Padovani, a dar entrada do projeto no Conselho de Desenvolvimento do Estado de Rondônia (Conder) para a concessão de incentivos fiscais, que poderão cobrir até 85% doinvestimento.
Outro fator que influenciou na escolha da região Sul de Rondônia, foi a grande produção de grãos, como milho e soja, ingredientes principais da ração animal. “Temos tudo que é necessário para agregar valor aos nossos produtos do campo. O que precisamos é de investimentos em fábricas, processadoras e de empresários fortes que queiram investir no estado”, pontuou Padovani.

Deixe uma resposta