Criação de peixes é retomada no Rio Paraná

      Nenhum comentário em Criação de peixes é retomada no Rio Paraná


O piscicultor Emerson Esteves cria 250 mil tilápias no canal do Rio Paraná, em Rubinéia (SP). Ele contou para o Nosso Campo que está voltando à atividade depois que parou de criar peixes após um longo período de seca.
O rio, que tem cerca de 13 metros de profundidade, chegou a menos de dois metros. O nível do reservatório da Usina de Ilha Solteira só voltou a subir no final de 2015.(Veja ao lado a reportagem exibida no Nosso Campo em 24/04/2016)
Depois de dois anos com a criação parada, o piscicultor já prepara a primeira leva de peixes para o abate; serão 20 toneladas. E até o fim do ano ele pretende aumentar a produção para 50 toneladas por mês.
A região de Santa Fé do Sul (SP) é uma das maiores produtoras de tilápias em tanque rede do país. São cerca de 20 mil toneladas por ano.
Fábio Brandão engorda 200 mil peixes em Três Fronteiras (SP) e diz que algumas mudanças estão sendo registradas no mercado após a oferta de pescado ter diminuído. Ele está vendendo peixes com menos de um quilo. O preço pago ao piscicultor também melhorou. No ano passado, o quilo de tilápia custava R$ 4,20, já este ano é comercializado a R$ 4,60. A expectativa é que suba para R$ 5.
A retomada da atividade refletiu em toda cadeia produtiva. Antonio Ramon do Amaral Neto, dono de um frigorífico em Santa Fé do Sul (SP), precisou abrir mais uma linha de produção para dar conta dos pedidos. São produzidas por dia 12 toneladas de filé de tilápia fresco e congelado.
Atualmente, a capacidade de produção do frigorífico é três vezes maior que a do ano passado. E o filé de tilápia processado no frigorífico, que já é enviado para seis Estados brasileiros, em breve, vai abastecer o mercado internacional.

Fonte: Site G1

Deixe uma resposta