Como escolher a ração mais adequada para o seu ‘pet’

      Nenhum comentário em Como escolher a ração mais adequada para o seu ‘pet’

Como escolher a ração mais adequada para o seu ‘pet’

                                                                   Foto: Alan Faleiro / Folha do Mate

Médico veterinário orienta que não se compre ração a granel
Médico veterinário orienta que não se compre ração a granel

Uma alimentação correta é fundamental para garantir a saúde do seu animal de estimação, mas muitos tutores têm dúvidas sobre qual tipo de ração adquirir, uma vez que é possível encontrar uma vasta variedade do produto junto às prateleiras dos estabelecimentos que comercializam ração.
Segundo o médico veterinário Everton Luís Notti, um dos principais cuidados que se deve tomar é com a compra de rações em suas embalagens originais. ‘Rações vendidas a granel perdem sua garantia e palatabilidade, oxidam e desenvolvem fungos que atacam severamente o fígado dos animais’, alerta.
Após atentar a esse detalhe, o profissional explica que o tutor precisa levar em consideração a idade do seu ‘pet’ (filhote, adulto ou sênior). Também devem ser consideradas as necessidades específicas dos animais de estimação. Explica que há rações voltadas aos ‘pets’ que apresentam arcada dentária deficiente, que têm pelo longo e até aos que vivem em ambientes internos, mas nesse caso, com o objetivo de controlar o odor das fezes e urina. Ainda acrescenta que existem rações ou dietas específicas para problemas gastrointestinais, sensibilidades alimentares e dermatológicas e também para problemas renais, hepáticos etc.
QUALIDADE DOS INGREDIENTES
De acordo com Notti, as rações mais caras costumam ser melhores por apresentarem ingredientes de mais qualidade. Exemplifica que há diferença entre uma ração que contém em sua formulação restos de abate como cabeças, patas e bicos de frango classificados como proteína e outra que conta com pedaços de carne. ‘A digestibilidade, absorção e eficiência nutricional da ração são gritantes.’
Na dúvida, cita que o tutor deve procurar o auxílio de um profissional sério, confiável e honesto para decidir sobre a melhor ração a ser adquirida. Diz que pode ser tanto um veterinário quanto os funcionários de ‘pets’, desde que eles tenham condições de dar orientações apropriadas aos clientes.
‘A alimentação inadequada tanto por comida caseira ou ração inapropriada vai proporcionar carências fisiológicas que podem gerar desnutrição, obesidade ou níveis de colesterol inadequados, além de problemas hepáticos, ósseos e articulares, assim como problemas de pele e pelo, entre outros’, ressalta.

Deixe uma resposta