Aurora Alimentos debate qualidade na produção de rações

Simpósio reuniu profissionais das fábricas vinculadas à Coopercentral

Na sua nona edição, a Cooperativa Central Aurora Alimentos, reuniu colaboradores das Fábricas de Rações próprias e das cooperativas filiadas para trocar experiências e atualizar informações sobre a produção, além de alinhar ações. Os profissionais se reuniram no IX Simpósio Aurora de Qualidade em Rações. O evento ocorreu nessa semana, em Chapecó.

“O objetivo principal é, por meio da busca de novos conhecimentos, estabelecer a melhoria contínua do processo de produção de rações”, explicou o supervisor de controle de qualidade de rações da Aurora Alimentos e coordenador do evento, Arielson da Luz de Lima.

O Simpósio reuniu especialistas na área para estabelecer um panorama atualizado das técnicas de produção de rações. A programação contou com palestras de Antônio Klein da Agropec que falou sobre cuidados na recepção, beneficiamento e armazenagem de matérias primas a granel, ensacados e líquidos e sobre as principais ferramentas de gestão aplicáveis no gerenciamento da fábrica de rações.

A importância das vitaminas na nutrição animal e métodos de análises de higroscopicidade, densidade, ângulo de repouso, fluidez, granulometria, microscopia, solubilidade e mixibilidade no premix e na ração foram abordados por Adriana Toscana, da Adisseo. O gerenciamento de microtoxinas, qual o melhor plano de amostragem e estratégias para minimizar impactos e prejuízos foi explanado pela empresa Biomin, parceira do evento, através do profissional Tiago Birro, doutor em nutrição e produção de monogástricos Análises de recuperação de enzimas, finalidade e procedimentos de amostragem e a sua importância na alimentação animal foi tema de palestra da médica veterinária da empresa DuPont, Daniela Donatto juntamente com o veterinário Cicero Cruz. Os desafios no controle da salmonella na cadeia de produção de suínos foi o assunto abordado pelo professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Luiz Felipe Caron.

O gerente de produção de rações da Aurora Alimentos Giovani Nery esclareceu que o evento debateu temas ligados diretamente ao dia a dia da produção das fábricas de rações. “Participamos de muitas certificações das fábricas e tudo é fruto de um trabalho contínuo e gradativo de melhoria e aperfeiçoamento. Por isso, é fundamental essa constante atualização sobre técnicas e procedimentos de produção que fazem com que possamos evoluir cada dia mais”, pontuou.

A Aurora Alimentos conta com seis Fábricas de Rações próprias em Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, além de nove fábricas das Cooperativas Filiadas e ouras que produzem rações de bovinos no total de 24 fábricas.

De acordo com o diretor de agropecuária da Aurora Alimentos Marcos Antônio Zordan, a nutrição animal é fundamental para a produção de carnes com qualidade. Segundo ele, a nutrição animal, em grande maioria por meio de rações, é responsável por cerca de 70% do custo de produção e a alimentação adequada e balanceada faz toda a diferença. “A Aurora Alimentos produz cerca de 140 mil toneladas de ração por mês e compra mais 60 mil, ou seja, são 200 mil toneladas de ração por mês. Ração de qualidade interfere nos resultados de qualidade da produção”, exemplificou.

Zordan salientou que para atender os mercados interno e externo a Aurora Alimentos teve, em 2017, um incremento de 8,35% no volume de suínos abatidos, elevando a capacidade de sete plantas industriais, alcançando o abate de cerca de 20 mil suínos/dia. “Nossa meta é ampliar esse número para 25 mil e, para isso, contamos com a busca contínua por melhorias em todo o processo de produção, desde o propriedade rural até a indústria e a produção de rações de qualidade também é fundamental”, complementou.

Fonte: Suinocultura Industrial

Deixe uma resposta