Angola: Fábrica de ração produz abaixo da capacidade instalada

De acordo com o director, que falava à Angop no âmbito dos “Projectos financiados pelo Programa Angola Investe”, a fábrica, que faz parte da Fazenda “Pérola do Kikuxi”, tem como essência produzir rações integrada para animais, como suínos, bovinos e fundamentalmente para galinhas poedeiras da fazenda e para comercializar aos produtores exteriores.

A fábrica, explica o director, tem capacidade para produzir 20 toneladas/hora, mas actualmente estão a produzir três mil 500 toneladas mês, em função das necessidades internas da Fazenda e da procura externa.
Disse que 80 porcento da produção é consumido pela Fazenda e os restantes 20 porcento destinado ao mercado.
De acordo com o entrevistado, a infra-estrutura fabril teve um investimento acima de três milhões de dólares norte-americanos e conta com uma gama diversificada de clientes como os produtores de pequenas e grandes explorações.
Além da província de Luanda, avança o responsável, a fazenda Pérola do Kikuxi, comercializa também para Benguela, Cuanza Sul, Cuanza Norte, Malange e outras províncias.
Quanto à matéria-prima, António Sá disse que grande parte é de produção nacional, como o farelo de mandioca, milho e uma pequena quantidade de soja.
Sublinhou que o aumento da produção de cereais por parte dos produtores é de extrema importância para alavancar a indústria ração e contribuir para a dieta alimentar das populações.
A fábrica de rações para animais, inaugurada a oito de Fevereiro de 2014, conta com 20 trabalhadores, entre técnicos de manutenção e operacionais, que asseguram todo o processamento da parte fabril.
Com vista a dar continuidade e garantir o funcionamento contínuo e 24/24, a fábrica conta com técnicos informáticos, electricistas e de manutenção mecânica.
Fonte: Portal Angop

Deixe uma resposta